11 de fev de 2015

Fotos que eu estou devendo - I

Olá a todos(as)!



 A postagem de hoje é pra mostrar minhas fotos, que estou devendo. Vou fazer mais álbuns quando for possível. Tentei colocar minhas fotos lá pelo Flickr, mas não consegui.
Então coloquei-as no Panoramio.

Link para as fotos em melhor resolução (69 fotos).

https://ssl.panoramio.com/user/8595088



Me desculpem pelo vídeo.




O bom é que as fotos ficam marcadas no Google Maps e ajudam turistas e curiosos a ter uma idéia geral sobre o lugar que irão visitar, ou tem curiosidade de ver.
Também  tentei fazer meu primeiro vídeo no Youtube,  mas a 'qualidade' das fotos está muito, muito ruim e eu não sei o motivo ainda - pq eu sou lesada.
Essas fotos são de  outubro de 2014 é são apenas de Kastro Xios, que é um bairro do período medieval, século 10, cercado por muros de pedra.
Antigamente o Kastro (castelo em grego) era cercado por água e só uma ponte de madeira o ligava com a terra. Depois uma ponte de pedra foi construída, e hoje está tudo aterrado. Ano retrasado, 2013, essa ponte na Porta Maggiore foi restaurada e ficou um tempo aberta, com água ao redor, como era antigamente -acho que foi só pra arrumar os encanamentos. Mas agora eles aterraram tudo novamente.
No momento escavações nos muros são feitas e paredes paralelas foram descobertas. Parece que elas  serviam para que invasores perdessem tempo ao tentar uma invasão.
É possível  andar tanto por cima do castelo e ter uma vista geral da cidade, quanto no subsolo.
Eu explorei o subsolo, mas as fotos ficaram muito escuras. A entrada não é de fácil acesso por causa da vegetação e também tem muito lixo dos moradores. As vezes eles fazem mutirões de limpeza, e cortam a grana, mas pelo visto não adianta muito no que se refere ao lixo. Outras entradas foram descobertas recentemente dentro do subsolo. No que foi  descoberto agora, arqueólogos encontraram balas de canhão, e uma escada de pedra que ainda não se sabe onde levará.
No lado de fora do castelo, e das principais portas nos dois lados acima, tem umas canaletas de ferro que foram colocadas em alguns pontos estratégicos.  Nesse caso era despejado óleo fervendo por essas canaletas, em forasteiros que tentassem escalar os muros.
Porta Maggiore, era a entrada principal dos moradores. Uma ponte de madeira levadiça funcionava quando alguém  entrava ou saía. Já as mercadorias e produtos que a ilha exportava -importava  entravam via mar, pela Porta Marina. As portas de entrada tem os nomes italianos originais do século 10, pois os primeiros lordes do castelo eram genoveses. Depois o Kastro pertenceu em muitas batalhas e guerras aos bizantinos, aos otomanos, aos turcos, e só em 1912, após um período de abandono e espoliação, famílias gregas que foram expulsas de Esmirna (Turquia) começaram a viver nesse lugar.
A arquitetura atual tem alguns edifícios do período otomano, como o cemitério turco, a fonte, os banhos turcos, etc, mas muito foi destruído nas guerras. Já as casas são todas mantidas como as de 1912.
Tem muita casa abandonada,  inclusive em toda a Chios, Em algumas tem os pertences dos antigos moradores. Quem se interessa por  exploração urbana como eu,  ia gostar muito.
Enfim, isso é um resumo, a história inteira eu também desconheço.

Tchau, e obrigada pela visita!

Nenhum comentário: